Sem salarios, Garis de Paranaguá cruzam os braços

10/07/2017

Em assembléia realizada nesta manhã pelo Siemaco (Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação de Curitiba e Região), os trabalhadores responsáveis pela coleta de lixo, varrição e roçada de Paranaguá decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. O motivo é o atraso dos salários que deveriam ter sido pagos na sexta-feira (dia 07), mas que até o momento estão sem previsão de acontecer.

 

A empresa Paviservice Engenharia e Serviços justifica passar por momentos de dificuldades financeiras em razão de que a Prefeitura de Paranaguá está com os pagamentos atrasados desde o período trabalhado em Janeiro. Segundo informações da empresa, a dívida do município já ultrapassa 4,5 milhões.

 

Apesar de entender o momento de crise, o Sindicato afirma que os funcionários não podem ser penalizados pelos problemas entre a prefeitura e a empresa. “São aproximadamente 120 trabalhadores, pais de famílias, que fizeram a sua parte mantendo a cidade limpa. Agora a empresa tem que fazer a dela que é honrar os salários.”, afirmou Manassés Oliveira, presidente do Siemaco.

 

A greve atinge integralmente os serviços de limpeza pública da cidade. Até que os salários sejam efetuados, não haverá coleta de lixo na cidade.


Compartilhe



Categorizado em: Ações Sindicais,