Terceirizados responsáveis por limpeza de hospitais no Distrito Federal entram em greve

14/01/2019

 

Segundo o sindicato dos trabalhadores, os salários e tíquetes de alimentação de dezembro ainda não foram pagos. GDF fez acordo com empresa

 

 

Trabalhadores terceirizados da empresa Ipanema responsáveis pela limpeza de hospitais e centros de saúde do Distrito Federal cruzaram os braços, nesta segunda-feira (14/1), em protesto contra o atraso no pagamento de salários e tíquetes de alimentação. A paralisação atinge unidades em Samambaia, Taguatinga e Brazlândia, além do Hospital Materno Infantil (Hmib).

 

Segundo a diretoria do Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio, Conservação, Trabalho Temporário, Prestação de Serviços Terceirizáveis do Distrito Federal (Sindiserviços-DF), os trabalhadores não receberam os valores relativos ao mês de dezembro de 2018. De acordo com a entidade, a limpeza nos centros de saúde e hospitais afetados pela greve está sendo realizada por um grupo reduzido de funcionários.

 

MAIS SOBRE O ASSUNTO

“Redução de contratos é certeza de demissões”, diz Chico Vigilante

Órgãos do GDF têm 90 dias para extinguir contratos ou reduzir valores

Greve de terceirizados termina em parte das escolas públicas do DF

O Sindiserviços-DF alertou também para a possibilidade de novas adesões à greve, o que pode impactar unidades de saúde em outras regiões administrativas.

 

Negociação

Por meio de nota, a Secretaria de Saúde informou que, em reunião entre a diretoria do Fundo de Saúde e representantes das empresas, nesta segunda-feira (14), ficou acordado que o pagamento de parte do valor devido pelo Governo do Distrito Federal (GDF) será efetuado na próxima sexta (18). O restante será quitado no fim do mês.

 

A pasta também informou que nenhuma unidade de saúde da rede ficou sem os serviços, “já que as empresas, por força contratual, são obrigadas a manter 30% dos funcionários em atividade”.

 

Apesar do acordo, não há data prevista para a retomada dos serviços. Procurada, a Ipanema não quis se pronunciar sobre o assunto.

 

Merenda e limpeza das escolas

Terceirizados que prestam serviços de limpeza e de produção de merendas nas escolas do Distrito Federal também estão sem pagamento. Segundo o sindicato, os trabalhadores contratados pelas empresas G&E Serviços, Juiz de Fora e Servegel deveriam ter recebido os salários no quinto dia útil de janeiro. Ainda não há previsão de paralisação dos serviços.


Compartilhe