Terceirizados que prestam serviços na área da Educação recebem palestra motivacional para aumentar a motivação e reduzir a rotatividade no município de Lucas do Rio Verde

22/01/2019

Os trabalhadores terceirizados que prestam serviço de limpeza predial nas unidades da rede municipal de ensino participaram de uma reunião na tarde da última sexta-feira, 18, no Auditório dos Pioneiros, onde ganharam as boas vindas da secretária de Educação, Cleusa Marchezan De Marco.

 

A volta às atividades será no próximo dia 23, e durante o encontro também puderam esclarecer dúvidas a respeito da relação trabalhista.

Ao saudar os trabalhadores, a secretária destacou que as 17 escolas municipais de Lucas do Rio Verde atendem mais de 10 mil estudantes e que a organização e limpeza são aspectos que logo chamam a atenção de quem chega a qualquer uma das unidades. Ela ainda lembrou que, com certeza, alguns desses alunos são filhos de mulheres ali presentes e que elas, como mães, sabem que devem ter um olhar de zelo por tudo aquilo que se passa ao redor.

 

“O trabalho de cada um de vocês tem uma enorme importância para a Secretaria. Mais do que os cuidados com a limpeza e manutenção do ambiente escolar, é preciso ter um olhar especial, pois vocês convivem com os nossos alunos no dia a dia e podem contribuir para que as nossas crianças sejam mais bem cuidadas e educadas”, ressaltou De Marco.

 

Contratados pela Cooper Vale, o grupo formado por 90 auxiliares de serviços gerais primeiramente ouviu as explanações feitas pelo representante da área jurídica da cooperativa, Alexandre Eduardo Barbosa Simões, que tratou de questões ligadas ao vínculo empregatício, uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) e forneceu explicações acerca das responsabilidades do cargo e dos direitos e deveres de cada um.

 

⭐  Erosão se forma na lateral da pista e motoristas devem redobrar atenção ao trafegar na MT-249

Responsável pela fiscalização do cumprimento do contrato de trabalho dos terceirizados, o assessor administrativo da Secretaria Municipal de Educação, Wellington Coelho, se dirigiu aos presentes para falar sobre a qualidade do serviço prestado, o relacionamento no ambiente de trabalho, a recente implantação da alternância do local de atividade e ainda para reforçar a necessidade do uso de EPIs durante a prestação de serviço.

 

“Esta foi a primeira vez que realizamos esse tipo de reunião para deixar claro o quanto eles são importantes para o bom funcionamento das escolas. De agora em diante, a proposta é fazer reuniões trimestrais para acompanhar o andamento do trabalho em todas as unidades, ouvir o que têm a dizer e com isso tentar reduzir a alta rotatividade.”

 

Segundo Coelho, a transferência de escola foi feita com todo cuidado para que o trabalhador fique mais próximo de sua residência e essa é mais uma medida tomada para contornar conflitos internos, evitar acomodação e baixar o índice de rotatividade do pessoal contratado. “O fato de serem ouvidos e poderem esclarecer dúvidas sobre forma de pagamento do salário, horas trabalhadas, descontos, recesso, folga e outros itens do contrato deverá contribuir para melhorar a motivação e o grau de comprometimento”, avaliou.

 

Para encerrar a reunião, o coordenador de equipe da Cooper Vale, Alex Sandro de Andrade, falou sobre sua atribuição em relação aos contratados e agradeceu a iniciativa e a participação do grupo.

 

Fonte: Cenário MT


Compartilhe