CONASCON repudia comportamento do deputado federal Coronel Tadeu

20/11/2019

A CONASCON repudia a ação do deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP), que rasgou, nesta terça-feira (19), uma placa afixada no túnel localizado entre o Anexo II e o Plenário da Câmara dos Deputados que tratava do genocídio da população negra. A charge, do artista Carlos Latuff, continha a imagem de um homem negro algemado e deitado no chão e um policial com a arma saindo fumaça, como se tivesse acabado de disparar.

 

O intuito da arte era chamar a atenção para os dados alarmantes de assassinatos da população negra, com a proximidade do Dia da Consciência Negra, 20 de novembro.

 

Um outro deputado federal, Daniel Silveira (PSL-RJ), elogiou a ação do coronel. Este parlamentar, lembramos, quebrou outra placa: que tinha o nome da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL-RJ), covardemente assassinada por milícias que combatia no Rio de Janeiro. Os dois deputados desmerecem crimes bárbaros, se negando a admitir a realidade por questões eleitoreiras.

 

É uma vergonha para o nosso país ter este tipo de representação na Câmara dos Deputados. Políticos que estão mais preocupados em estampar todo o seu racismo e ódio, ao invés de lutar para reduzir os números alarmantes de miséria e violência que nossa população passa diariamente. 

 

Aos dois deputados, que talvez não saibam, entre 2017 e 2018, negros foram mais de 75% das vítimas de letalidade policial, segundo o Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança 2019. 

 

E a CONASCON, que representa  mais de 1 milhão de  trabalhadores e trabalhadoras do Brasil, em sua maioria negros e negras de baixa renda, que sofrem diariamente com a opressão e os abusos policiais nas comunidades, não aceita que parlamentares tratem esse tema com descaso, enquanto novas vítimas, inclusive crianças, sofrem com o despreparo policial e com a banalização da violência na periferia.

 

Esta Confederação e todo grupo de asseio e conservação se solidarizam com as família das vítimas dessa guerra diária, bem como parabeniza deputados e deputadas que entraram com representação contra o Coronel Tadeu na Câmara, pedindo retratação pelo ocorrido. Não podemos deixar que espaços democráticos sejam violados e que a liberdade de expressão de artistas, como Carlos Latuff, passem por esse tipo de censura ditatorial. 

 

Que este Dia da Consciência Negra traga mais diálogo e conscientização para pessoas que, como os deputados Coronel Tadeu e Daniel Silveira, fazem pouco da violência e do preconceito racial.

 

Seguimos na luta, companheiros e companheiras. Sempre em defesa do povo brasileiro!


Compartilhe