Assembleia Mundial da Saúde apresenta agenda para salvar 29 milhões até 2023

21/05/2018

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, OMS, anuncia esta segunda-feira uma agenda para salvar a vida de 29 milhões de pessoas nos próximos cinco anos.

Tedros Ghebreyesus fará a apresentação durante a abertura da Assembleia Mundial da Saúde em Genebra, na Suíça. O evento que termina no próximo sábado reúne ministros da Saúde e outros delegados dos 194 Estados-membros da OMS.]

Desenvolvimento

O diretor da OMS diz que “este é um momento crucial” para a assembleia, no ano em que a OMS marca o seu 70º aniversario.

Ghebreyesus acredita que as sete décadas foram marcadas por “progressos que aumentaram a esperança média de vida em 25 anos, salvaram a vida de milhões de crianças e fizeram enormes avanços para eliminar doenças como sarampo e, em breve, a pólio. ”

Trabalho

Para o representante, apesar desses progressos, ainda há muito para fazer. Segundo ele, muitas pessoas morrem de doenças que podem ser prevenidas, são empurradas para a pobreza para pagar pelos seus cuidados e não conseguem ter os serviços de que precisam.

O diretor disse que o novo surto de ebola em África “é uma lembrança forte de como os riscos de saúde podem surgir a qualquer momento e que sistemas de saúde frágeis, em qualquer país, podem representar um risco para o resto do mundo. ”

Programa

Um dos temas da reunião é o 13º Programa de Trabalho, uma estratégia de cinco anos para ajudar os países a cumprir os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável ligados à área da saúde.

O programa para o encontro destaca três objetivos: ter mais 1 bilhão de pessoas com cobertura universal de saúde, 1 bilhão de pessoas protegidas de emergências de saúde e, por fim, 1 bilhão com melhor saúde e bem-estar.

Também será discutido o trabalho da OMS durante emergências médicas e temas como exercício físico, vacinas e doenças reumáticas e cardiovasculares.

Ghebreyesus disse que a OMS “está a transformar a forma como trabalha para alcançar a visão de um mundo em que a saúde é um direito para todos. ”

Estatísticas

Segundo o último relatório Estatísticas Mundiais da Saúde, menos de metade das pessoas no mundo recebem todos os serviços de que precisam.

Em 2010, quase 100 milhões de pessoas foram empurradas para uma situação de pobreza extrema para pagar despesas médicas.

 

Cerca de 13 milhões de pessoas morrem antes dos 70 anos com doenças cardiovasculares, doença respiratória crônica e cancro, a maioria em países de rendas baixa e média.

 

Em 2016, cerca de 15 mil crianças morreram por dia antes de completar cinco anos.


Compartilhe



Categorizado em: ODS,